O Anuário Estatístico de Tráfego Aéreo contém um valoroso acervo de dados estatísticos que transmite ao leitor informações quantitativas confiáveis sobre o cenário atual da aviação no Sistema de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (SISCEAB). Os dados disponibilizados permitem identificar padrões de comportamento, como tendência e sazonalidade, existentes nos aeroportos e no espaço aéreo brasileiro.

Confira, a seguir, os anuários disponíveis:

O CGNA disponibiliza para a Comunidade ATM as previsões de demanda ANUAL e QUINQUENAL, considerando os 34 principais aeródromos do país, com o objetivo de contribuir para o planejamento ATM e a tomada de decisões gerenciais. A previsão ANUAL poderá sofrer atualizações mensais, enquanto a previsão QUINQUENAL (para os próximos cinco anos) deve ser atualizada uma vez por ano, em janeiro.

Previsão Anual 2021 Atualizado em 08/02/2021 às 18:08 UTC
Previsão Quinquenal 2021-2025 Atualizado em 20/02/2021 às 01:58 UTC

O Relatório Comparativo é composto de um acervo de dados estatísticos, tendo em vista poder disponibilizar informações relativas ao comportamento do tráfego aéreo nos principais aeródromos nacionais, tendências e suas principais características.

Acompanhe as informações referentes ao Plano de Operações - Retomada COVID-19.

Plano de Operações - Retomada COVID-19 Atualizado em 14/12/2020 às 18:06 UTC
Anexo II – Plano de Alternados Atualizado em 14/12/2020 às 18:09 UTC
 



Sem informações de planejamento estratégico.
Eventos Especiais - Cronograma Atualizado em 17/07/2020 às 13:40 UTC
 


 


O Playbook de Rotas tem por objetivo apresentar as Rotas Preferenciais e Alternativas utilizadas no espaço aéreo brasileiro, dando previsibilidade aos usuários, além de permitir um melhor planejamento dos voos, visando aumentar a fluidez e a segurança operacional do tráfego aéreo.

Rotas Preferenciais e Alternativas

A aplicação de rotas preferenciais IFR tem por objetivo otimizar o uso do espaço aéreo, permitir melhor planejamento dos voos e aumentar a fluidez do tráfego aéreo, mantendo os elevados índices de segurança operacional, e serão aplicadas no espaço aéreo brasileiro, conforme descrito na AIP-Brasil Parte ENR 1.15.


Rotas Programadas Táticas

Devido ao impacto na demanda de Tráfego Aéreo causado pela pandemia do coronavírus (COVID-19), essas rotas foram criadas com o objetivo de padronizar o Serviço ATC no que tange à possibilidade de encurtamentos táticos entre os pares de cidades mais utilizados atualmente pelas empresas aéreas.